Segunda-feira, 1 de Março de 2010

Otra luna

Nota prévia: o post deve ser lido ao som da seguinte musica:

 

 

Sentado sob a sombra de uma arvore, desfrutava de um fim de tarde quente. Sempre gostei daquela pequena praça, tão calma, não sei porque não vou lá mais! No fundo da rua fica o mar.. E foi desde esse fundo da rua que a vi aproximar-se. Reparei que ela se vinha, e continuei a folhear o jornal! Olá... Ela ainda estava ofegante da subida, quando a beijei senti o seu corpo ligeiramente humedecido pelo suor. Após alguns minutos de conversa, veio o silencio... senti-me desconfortável... Vamos subir para minha casa? Eu não tive coragem para dizer que não! Pelo caminho ela pegou-me na mão, eu agarrei um pouco e depois larguei..   Passados alguns minutos o sexo terminou! Ela olhou-me nos olhos, naquele momento não conseguia mais esconder o que me ia na alma. Preciso de ir á casa de banho! Foi assim que consegui fugir. Ela sabia o que se passava, mas quis acreditar que o sexo ia fazer voltar o amor... Temos que falar, disse eu enquanto me vestia. Quando já estava junto á porta ela murmurou-me ao ouvido... eu sai sem dizer mais nada, não podia deixa-la fazer mais mal a si própria. Estava esmagado pelo peso de magoar quem me amava e com quem partilhei muito...

publicado por Ego às 22:59
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

.participar

. participe neste blog

.subscrever feeds